QUARTA, 04 DE JUNHO DE 2014
Animais ocupam o Vale Verde em forma de arte

Alguns dos menores animais da natureza foram trazidos do tamanho micro para o macro e junto com outros bichos vão integrar espaços do Parque Ecológico em exposições modernas e realistas.

O Vale Verde Alambique e Parque Ecológico, um dos melhores empreendimentos turísticos do entorno de Belo Horizonte, irá se tornar o palco para duas exposições que pretendem marcar o Dia Mundial do Meio Ambiente. Os quadros da série Artrópodes e as esculturas do projeto Reciclarte irão se tornar parte do Vale Verde entre os dias 5 de junho e 7 de julho.

O Espaço Ararajuba vai receber as pinturas de Sidnei Vargas, artista que retrata de forma original diferentes seres vivos importantes em nosso meio ambiente. As obras trazem animais em formato gigante em telas compostas por itens orgânicos como capim, sementes, folhas, seiva e espinhos. Esses materiais proporcionam texturas admiráveis aos quadros.

As cores e formas extraídas da realidade convidam até mesmo o observador menos atento a descobrir a perfeição e a delicadeza dos bichos representados. O trabalho do artista é movido pela originalidade e as formas expressadas nas telas trazem o público para a atmosfera dos seres retratados, entre eles borboletas, aranhas e grilos.

Os artrópodes também são a inspiração para as obras dos artistas plásticos Alisson Brito e Matheus Romualdo. O uso de solda elétrica e sucata metálica, como as de peças automotivas, por exemplo, possibilitou a criação de esculturas que retratam em grandes proporções criaturas mínimas da natureza.

Entretanto, os insetos não foram o único estímulo para a criação das peças. Espécies de animais como a ave Guará e o Jabuti compõem ainda o conjunto de obras que também é denominado Artrópodes. O trabalho visa reciclar material que possa causar impacto ao ambiente e ainda criar uma fusão entre as belezas antagônicas da natureza e do lixo industrial.

As esculturas desses dois artistas já fizeram parte de eventos representativos de Minas Gerais, como o festival Lixo e Cidadania. Além disso, suas obras já passaram por museus da UFMG, PUC Minas, Casa do Baile e diferentes cidades de Minas, entre elas Ouro Preto.

O meio em que os animais vivem também pode ser observado em outro espaço do Vale Vede. No Inteserium há uma exposição permanente de insetos onde é possível aprender mais sobre a importância desses pequenos animais para o ambiente. Em uma sala ambientada para recebê-los, a exposição trata de temas como metamorfose, decomposição de alimentos, polinização, pragas agrícolas, controle biológico, agronegócio, além da entomofagia, a prática de comer insetos.

Já alguns dos animais representados nas esculturas do projeto Reciclarte também estão no zoológico do Vale Verde. O Parque conta com aves de espécies variadas, um exemplo é o Guará, que faz parte da exposição.  Os répteis também têm espaço reservado no Vale Verde e podem ser admirados, será a oportunidade de notar que os detalhes das obras são fieis aos animais.

Confira as fotos:

Exposição Artrópodes por Sidenei Vargas


Abelha, obra foi desenvolvida utilizado cascas de sementes de Brachiaria.


Grilo


Borboleta, obra foi desenvolvida utilizando utilizado folhas da árvore conhecida popularmente como pata de vaca.

Obras do Projeto Reciclarte por Alisson Brito e Matheus Romualdo


Jabuti-Piranga



Louva-a-deus


Guarapiranga

 

COMENTÁRIOS

O Vale Verde Parque Ecológico, localizado em Betim, a apenas 42 km da capital, é um dos melhores empreendimentos turísticos para visitação no entorno de Belo Horizonte.

Parque Ecológico com muita natureza, criatório de aves raras e silvestres, como arara azul, ambiente de lazer e diversão para toda a família, restaurante, Parque de Pesca, além de ser a casa da melhor cachaça do Brasil e do Mundo...

Twitter - Clique
Facebook - Clique
Instagram - Clique
Youtube - Clique
Twiiter - Clique Youtube - Clique Instagram - Clique Imaginosfera - Clique